Boas práticas financeiras: como manter a saúde do negócio em dia?

Boas práticas financeiras: itens indispensáveis para manter a saúde do negócio em dia

Um dos maiores desafios que todo empreendedor enfrenta ao abrir um negócio é realizar uma boa gestão financeira. Isso requer atenção, um pouco de conhecimento, ter controles internos em relação às finanças e também um planejamento financeiro. Isso tudo não é um bicho de sete cabeças, mas se não for tratado como algo fundamental desde o início, pode gerar uma série de transtornos na vida do empreendedor, inclusive, em casos mais extremos, culminar no fim do tão sonhado negócio.

Ajuda muito ter uma boa assessoria contábil por perto para dar alguns direcionamentos fundamentais para deixar a empresa em um patamar confortável e que possibilite ao empreendedor agir com assertividade e rapidez em um eventual perrengue financeiro, para ter informações confiáveis para a tomada de decisão sobre novos investimentos e minimizar os riscos para o negócio.

Porém, sabemos que nem todos os empreendedores iniciam seus negócios com uma empresa de contabilidade que auxilia nessas questões ao seu lado, o que pode tornar esse caminho um tanto solitário e confuso quando o assunto é finanças.

Então selecionamos aqui cinco boas práticas que acreditamos ser uma forcinha importante pra ti que é empreendedor:

1 – Não misturar as contas da Pessoa Física (PF) com a Pessoa Jurídica (PJ)

Começamos por um dos pontos que traz algo que é muito comum acontecer, mas que distorce demais os resultados do negócio: misturar o dinheiro das despesas pessoais com o da empresa. É fundamental manter separadas as contas pessoais das contas da empresa. Fazer essa distinção é o ponto de partida da gestão financeira, pois é inviável gerir as contas quando não sabemos exatamente quais foram as entradas e saídas referente ao negócio.

Sem a separação da PF da PJ, todas as demais práticas ficam comprometidas, pois quais serão os números reais para trabalhar? Recentemente fizemos um artigo com a explicação detalhada sobre esse problema. Sugerimos que você dê uma olhadinha para entender a importância da separação, os problemas que podem gerar e as soluções possíveis.

2 – Usar um sistema de gestão financeira digital

Há tempos a prática contábil e financeira não precisa ser feita literalmente na ponta do lápis, porque as ferramentas digitais chegaram para deixar isso mais organizado e facilitar o dia a dia do empreendedor. Existem diversos sistemas de gestão financeira que orientam o empreendedor sobre todos os pontos que ele precisa considerar. São muitas opções no mercado, alguns com valores bastante acessíveis, como o ContaAzul e Nibo. Para quem tem dificuldade com os sistemas, ou não pode investir logo de largada, o bom e velho Excel já ajuda a ter as contas organizadas.

3 – Ter controle diário de entradas e saídas

Cuidar das finanças diariamente possibilita ao empreendedor monitorar de perto se o planejamento previsto para o mês está sendo cumprido. Com essas informações poderá se antecipar a possíveis problemas e pensar em soluções antes de levar um susto no fim do mês descobrindo que o caixa está negativo, devido a circunstâncias que poderiam ter sido evitadas.

4 – Não gastar mais do que ganha

Essa prática é tão básica quanto desafiadora. Todos sabemos que não podemos gastar mais do que ganhamos, o problema é conseguir cumprir isso mediante o desafio de gerir um negócio. Por essas e outras razões, a palavra chave para uma boa gestão financeira é: planejamento. É importante seguir rigorosamente a preservação dos valores referentes às despesas fixas e evitar as compras por impulso. Surgiu uma ideia de investimento? Analise e veja se realmente esse é o momento de investir e se há caixa para isso.

5 – Ter capital de giro suficiente para imprevistos

Mesmo com planejamento financeiro e controles andando na linha, a empresa está sujeita a acontecimentos fora do nosso controle que podem gerar despesas. Quando isso acontece o negócio fica menos vulnerável se tiver um “caixinha” para imprevistos. Pode acontecer de você não faturar nada em um mês, por exemplo. Se isso acontecer, como você paga as contas que já estão para vencer se não tiver reserva financeira? Assim como ter uma poupança na vida pessoal nos deixa mais tranquilos diante da possibilidade de emergências, ter uma margem no caixa da empresa, pode ser questão de sobrevivência do negócio.

Pensando na vida real de um negócio em fase inicial

Sabemos que um negócio em fase inicial nem sempre pode investir em tudo que deseja, mas ter controles, mesmo que caseiros, auxiliam e muito a manejar o assunto finanças com mais tranquilidade. Escolher um escritório de contabilidade que te apoia no entendimento dessas questões e te dá um norte do que tu deves colocar em prática, é meio caminho andado para organizar as finanças da tua empresa.

Quais são as práticas de gestão financeira da tua empresa hoje? As que listamos aqui são apenas a pontinha do iceberg de tudo que precisa ser observado para garantir a prosperidade do teu negócio. Quer uma ajudinha para conhecer outras que podem ajudar a tua empresa a decolar? Envie uma mensagem e venha bater um papo com a gente! 🙂

Baixe nosso eBook

Você também pode se interessar

Interessado? Assine nssa Newsletter